COMUNICADO OFICIAL
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
Nádia Nicolau - Assessoria de comunicação SINPAP/MS
, 05 de Fevereiro, 2018
05021803333 whatsapp image 2018 02 05 at 14

Para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista, celebrado oficialmente hoje, 05 de fevereiro, o SINPAP/MS reuniu seus filiados e não filiados em um coffee break, no Instituto de Identificação.


O presidente do SINPAP/MS, Rubens Cyles Pereira, e a diretoria do Instituto de Identificação, Jucilene Correa Menezes, parabenizaram os Peritos Papiloscopistas e agradeceram pela dedicação ao trabalho, desde os profissionais antigos aos mais novos.


Na oportunidade, foram entregues aos filiados do sindicato um brinde especial de lembrança para os Papiloscopistas, cada filiado recebeu um relógio, da marca Mondaine, fornecido pela Ótica Márcia, que é conveniada ao SINPAP/MS.


Atenção: os filiados que precisarem ajustar o tamanho dos relógios deverão ir até a Ótica Márcia, que esta localizada na Rui Barbosa, nº 2327, centro (entre a 7 de setembro e 15 de novembro).


O Dia do Papiloscopista no calendário municipal


Em Campo Grande, a Lei nº 4.909 (de 19 de novembro de 2010), que instituiu o Dia do Perito Papiloscopista no município foi sancionada pelo prefeito Nelson Trad Filho e, desde então, a data passou a fazer parte do calendário da Cidade e comemorada anualmente.


A curiosa ciência papiloscópica como profissão


Embora seja uma profissão extremamente importante no âmbito da segurança pública, muitas pessoas desconhecem o papel dos Papiloscopistas, cujo ingresso à carreira se dá após aprovação em concurso público da Polícia Civil, no qual os servidores passam a integrar o quadro do Instituto de Identificação, que compõe a Coordenadoria Geral de Perícias.


Com atribuições vinculadas diretamente à função institucional de polícia técnico científica, de polícia judiciária para a constatação de fatos, os Peritos Papiloscopistas são especializados em produzir prova técnica ou prova pericial papiloscópica, mediante a análise científica de vestígios produzidos e deixados em práticas de delitos. 


De acordo com a Lei Orgânica da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (Lei Complementar nº 114, de 19 de Dezembro de 2005), entre suas diversas funções, as principais são: Executar o levantamento de impressões papilares em locais de crime, a fim de analisá-los e interpretá-los em laboratórios, realizar perícias papiloscópicas e proceder a diligências necessárias; colher impressões digitais em pessoas vivas ou mortas, para fins de identificação papiloscópica civil e criminal, classificar, comparar impressões papilares e realizar as buscas no arquivo datiloscópico e sistemas automatizados de identificação de impressão digital, inclusive em cadáveres e consequente elaboração do laudo necropapiloscópico. 


Os benefícios dessa atividade para o Estado, em termos financeiros, são comprovadamente vantajosos, visto que se trata de uma perícia de baixo custo e com alto grau de precisão. Os Peritos Papiloscopistas também prestam atendimento ao público para a emissão de carteiras de identidades, atestados de antecedentes e coleta de impressões digitais para fins de identificação civil e criminal e fornecer informações papiloscópicas e de prontuários a autoridade competente.


Mesmo que se trate de uma atividade técnica e cientifica, é muito comum os papiloscopistas estarem em locais que representam situações de periculosidade. Por exemplo, quando se deslocam com viaturas (ostensivamente) até locais de crime para realizar perícias diuturnamente, muitas vezes em lugares de difícil acesso, sem iluminação e em áreas de risco. 


Além disso, realizam trabalhos fotográficos necessários à execução de perícias de locais de crime e fotos de indiciados e, de acordo com a descrição do depoente e utilizando recurso técnico-científico, preparam retrato falado de suspeito ou de pessoa procurada, para fins de investigação policial.


Outro trabalho de extrema importância social, desempenhado por esses profissionais, é a identificação de cadáveres que chegam ao IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) completamente ignorados, ajudando famílias que procuram um ente desaparecido e, por outro lado, com a devida identificação, o cadáver não será enterrado como indigente. 


O Sindicato dos Papiloscopistas e Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul felicita todos os nossos peritos papiloscopistas e deseja que a profissão seja cada vez mais respeitada, reconhecida e valorizada.


SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
SINPAP/MS reúne filiados e não filiados para comemorar o Dia do Perito Papiloscopista
12021804428 img 20180212 150701
- 12 de Fevereiro, 2018

O Sindicato dos Peritos Papiloscopistas e Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul (SINPAP/MS) comunica, aos papiloscopistas filiados que moram em Campo Grande, que os br... LEIA MAIS

[1]2
- 09 de Fevereiro, 2018

Para encerrar a série de entrevistas especiais em comemoração ao “Dia do Perito Papiloscopista”, celebrado nesta semana, dia 5 de fever... LEIA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS